123654-1.png

A III Jornada Monteiro Lobato foi realizada em formato online, nos dias 6,7,8 e 9 de dezembro de 2021, tendo sido transmitida gratuitamente através do Canal no YouTube da UNITAU (Universidade de Taubaté).

Organizada pela Profa. Dra. Vanete Santana-Dezmann (Departamento de Português e Espanhol da Faculdade de Tradução, Linguística e Estudos Culturais da Universidade Johannes Gutenberg – FTSK/JGU). Profa. Dra. Rachel Abdala ( UNITAU) e pelo Prof. Dr. John Milton (Departamento de Letras Modernas da FFLCH/USP).

 

Primeiro dia - 06 de dezembro de 2021

Segundo dia - 07 de dezembro de 2021

Terceiro  dia - 08 de dezembro de 2021

Quarto dia - 09 de dezembro de 2021

PALESTRANTES E CONFERENCISTAS

Dra. AMAYA OBATA MOURIÑO DE ALMEIDA PRADO

Universidade Federal do Mato Grosso do Sul (UFMS/CPTL)

Mesa-redonda III: Monteiro Lobato e a gênese do Saci – a figura folclórica do Saci Pererê, desde os primeiros registros, passando pela apropriação de Monteiro Lobato até chegar à atualidade

Amaya Prado possui graduação em Letras (UNESP-1993), mestrado pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS-2007) e doutorado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2016). É professora efetiva da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul, Campus de Três Lagoas, MS. Atua nas áreas de Literatura Brasileira, Literatura infanto-juvenil e Literaturas de Língua Espanhola.

e-mail: amaya.prado@gmail.com

Dra. ANA LESSA-SCHMIDT

Tradutora

Mesa-redonda II: Lobato para o mundo – obra adulta

Ana Lessa-Schmidt é bacharel em Letras Língua Inglesa pela Universidade Federal do Amazonas e possui mestrado e doutorado pela Universidade de Nottingham, no Reino Unido. Como tradutora, suas principais obras traduzidas para o inglês incluem Amar, verbo intransitivo, de Mário de Andrade; Religiões no Rio, e Vida Vertiginosa, de João do Rio e Miss Dollar e Bons Dias! (com Greicy Bellin), de Machado de Assis. No momento, está finalizando a tradução de O choque das raças ou o Presidente Negro, de Monteiro Lobato.

e-mail: iowlinguistics@gmail.com

Dr. ANDRÉ LUIZ DA SILVA

Universidade de Taubaté (UNITAU)

Mesa-redonda III: Monteiro Lobato e a gênese do Saci – a figura folclórica do Saci Pererê, desde os primeiros registros, passando pela apropriação de Monteiro Lobato até chegar à atualidade

André Luiz da Silva é doutor em Ciências Sociais (2011) e mestre em Ciências da Religião (2003) pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). É graduado em Ciências Sociais pela Universidade de São Paulo (USP) (1996). Há mais de 20 anos é professor Assistente Doutor de Sociologia e Antropologia do Instituto Básico de Humanidades da Universidade de Taubaté (UNITAU), atuando em diversos cursos das três áreas do conhecimento. É pesquisador do Núcleo Interdisciplinar de Pesquisas de Práxis Contemporâneas e docente colaborador do Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Humano da Universidade de Taubaté (UNITAU). Professor Doutor de Diversidade Humana na Faculdade Santo Antonio, de Caçapava-SP e São José dos Campos-SP (FSA). Pesquisador colaborador do Grupo de Estudos de Práticas Culturais Contemporâneas da PUC-SP e do Laboratório de Políticas Culturais e Ambientais do Brasil, LAPCAB da UFTO (Tocantins). Tem experiência na área de Antropologia Urbana e Sociologia da Cultura. Pesquisa os seguintes temas: conflito simbólico e desenvolvimento, religiosidade, identidade e diversidade cultural, cultura popular, mediação cultural, direitos humanos e políticas públicas sociais e culturais.

e-mail: interiworld@gmail.com

Dra. ANDRÉA DA SILVA ROSA

Universidade Federal de São Carlos (Ufscar)

Universidade Paulista (UNIP)

Mesa-redonda II: Lobato para o mundo – obra infantil

Andréa da Silva Rosa Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1989), mestrado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2005) e doutorado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (2016). Atuou como pedagoga bilíngue, LIBRAS-PORTUGUÊS, na Universidade Estadual de Campinas – Unicamp. Foi coordenadora da Central de Tradutores e Intérpretes de Língua de Sinais da Unicamp no período de 2015-2018. É professora de LIBRAS da Universidade Federal de São Carlos campus Sorocaba e professora titular da Universidade Paulista – UNIP. É pesquisadora na área de formação de tradutores e intérpretes de libras, tradução literária para LIBRAS, ensino de libras no ensino superior e educação inclusiva.

e-mail: andrearosazea@gmail.com

Ms. ANDREIA DE JESUS

Universidade Zumbi dos Palmares (UZP)

Palestra de encerramento: Políticas públicas e relações raciais

Andreia de Jesus é mestre e graduada em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Uberlândia. Doutoranda na mesma área pela Unesp de Marília. Atuou como professora na Educação Infantil, Ensino Médio, Educação de Jovens e Adultos e Ensino Superior. Participou como professora mediadora de formações continuadas de professores da Educação Básica de Minas Gerais, Maranhão e Espírito Santo. Foi Analista Social no Programa de Prevenção à Criminalidade do Programa Fica Vivo! e pesquisa relações raciais e segurança pública. Atualmente, coordena ações de extensão e apoio à pesquisa na Universidade Zumbi dos Palmares.

e-mail: andreia.jesus@zumbidospalmares.edu.br

ANNA

Estudante

Leitura: Die Abenteuer von Lúcia, dem Mädchen mit dem Stupsnäschen, von Monteiro Lobato.

Anna é uma menina alegre, que gosta de desenhar, pintar, andar de skate, ler, assistir a filmes, ouvir estórias e ouvir música. Ela estuda, pratica esporte e cuida de seus bichinhos de estimação. É coautora do livro O mundo é quente e frio… e morno também! que leva ilustrações suas. 

Ms. FILIPE AUGUSTO CHAMY AMORIM FERREIRA 

Escritor

Palestra 3: As impressões de Lobato na “América”

Apaixonado divulgador dos feitos tecnológicos e da organização social americana, Monteiro Lobato viaja aos Estados Unidos na metade final dos anos 1920, onde vai ser adido comercial. Antes de ir, escreve um romance ambientado nos Estados Unidos do futuro (O choque das raças ou o presidente negro) e um curioso livro de gênero híbrido (Mister Slang e o Brasil) em que tece comparações entre a nação americana e o Brasil. Após retornar, reúne suas impressões em um livro que trata da volta de Mister Slang (América) e repassa as experiências e visões de Lobato naquela terra durante um período crucial de sua história: os anos de euforia que culminaram na crise de 1929. É nesse livro que o escritor ajustará as contas com o que falou e sonhou da América anteriormente.

Filipe Augusto Chamy Amorim Ferreira é escritor e servidor público. Formado em Direito pelo Mackenzie, em Letras (Português-Linguística) pela USP e mestre em Filosofia pelo IEB (USP), com a dissertação intitulada “O sonho americano de Monteiro Lobato: relações Brasil-EUA na obra do escritor”. Nasceu e vive em São Paulo e é autor de quatro romances e algumas dezenas de contos e crônicas, além de ensaios acadêmicos, estudos literários, críticas cinematográficas e poemas.

e-mail: filipechamy@yahoo.com.br

Ms. JOCHEN WEBER

Biblioteca Internacional da Juventude – Munique

Palestra de abertura: Literatura infantil e juvenil brasileira na tradução alemã. Uma visão geral / Brasilianische Kinder- und Jugendliteratur in deutscher Übersetzung. Ein Überblick

Jochen Weber estudou Ciências Alemãs, Hispânicas e Políticas na Universidade de Colônia. Tem mestrado em Literatura Infantil e Juvenil realizado na mesma instituição, denominada Die Insel in der deutschsprachigen Kinderliteratur (A ilha na literatura infantil de língua alemã). É chefe do departamento editorial da Biblioteca Internacional da Juventude, localizada em Munique, onde também é responsável pela Reitoria Ibérica e Ibero-Americana, que abrange a literatura infantil e de jovens da Espanha, Portugal e América Latina, e editor do catálogo de recomendações The White Ravens, publicado anualmente pela Biblioteca Internacional da Juventude e dedicado recomendações, apresentando 200 novas publicações de literatura infantil e juvenil internacional de cerca de 60 países e em quase 40 línguas. Foi vice-presidente do Arbeitskreis für Jugendliteratur (AKJ) (2006-2012); jurado do Prémio Literatura Juvenil Alemão, Premio Iberoamericano SM de Literatura Infantil y Juvenil, Concurso de Álbum Ilustrado “A la Orilla del Viento”; Prêmio Alemão de Literatura para Jovens (2001-2004 – jurado especializado na categoria “não-ficção”). É autor de vários artigos e conferencista no domínio da literatura infantil e juvenil e tradutor de livros infantis e ilustrados em língua espanhola para alemão.

e-mail: jochenweber@ijb.de

Prof. Dr. JOHN MILTON

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP)

Mesa-redonda II:Lobato para o mundo – obra adulta

Palestra 4: “Lobato: Comunista? Stalinista? Trotskista? Aristocrata? – Fábulas e Histórias de Tia Nastácia”

Qual seria o posicionamento político de Lobato? Este tema será tratado a partir da análise de seus livros Fábulas e Histórias de Tia Nastácia, bem como de alguns em torno de sua biografia.

Em Fábulas, adaptações das fábulas de La Fontaine e Esopo, os comentários de Dona Benta demostram um Lobato a favor dos pobres e contra o sistema, que é cruel, opressivo e injusto. Para sobreviver se tem de seguir o exemplo de Emília e usar a esperteza.

As Histórias de Tia Nastácia juntam contos tradicionais de Brasil, contos portugueses, e uma seleção do contos de outros países. Porém, em vez de ficarem encantadas com as histórias, as crianças e Emília as criticam, fazendo o papel de críticos literários. Em geral as críticas são negativas, os contos são desconexos, os enredos são pobres, e para Emília as histórias são “sem pé nem cabeça”. Enquanto Dona Benta como contadora foi muito bem aceita, Tia Nastácia, saindo de sua posição subalterna como cozinheira, é criticada e mal aceita enquanto narradora.

John Milton se formou em Literatura Inglesa e Espanhol na Universidade de Wales (Swansea) em 1978. Fez seu mestrado em Linguística Aplicada pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP-1986) e seu doutorado em Literatura Inglesa pela Universidade de São Paulo (USP-1990). Atualmente, é Professor Titular em Estudos da Tradução na FFLCH-USP. Pesquisa, na área de tradução literária, a sociologia e a história da tradução no Brasil, bem como tradução e adaptação. Completou sua Livre Docência em 1999 e tornou-se Professor Titular em 2012. Foi coordenador dos cursos de Mestrado e Doutorado do Programa de Pós-graduação em Estudos da Tradução (TRADUSP-FFLCH-USP) de 2002 a 2015. É autor e tradutor de vários títulos. Publicou, em 2019, o livro Um país se faz com tradutores e traduções: a importância da tradução e da adaptação na obra de Monteiro Lobato, pela editora Martins Fontes – selo Martins.

e-mail: jmilton60@yahoo.com

Dr. JOSÉ WELLINGTON DE SOUZA

Universidade de Taubaté (UNITAU)

Mesa-redonda III: Monteiro Lobato e a gênese do Saci – a figura folclórica do Saci Pererê, desde os primeiros registros, passando pela apropriação de Monteiro Lobato até chegar à atualidade

José Wellington de Souza é graduado em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Juiz de Fora, (2006), mestre em Ciência da Religião pelo PPCIR da Universidade Federal de Juiz de Fora (2010), e doutor em Ciências Sociais pelo Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais na Universidade Federal de Juiz de Fora com tese intitulada “Raça e eugenia na Obra Geral de Monteiro Lobato” (2017). Atualmente atua como professor colaborador no Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Humano da Universidade de Taubaté.

e-mail: josewcso@gmail.com

LUISA CARLOS DE SANTIS

Tradutora e intérprete

Intérpretação alemão-português: Conferência de abertura  (07.12, segunda-feira)

Luisa De Santis é estudante de Tradução na Universidade de Mainz Johannes Gutenberg, em Germersheim, na Alemanha. Tem 22 anos e nasceu na cidade do Rio de Janeiro. Estudou na Escola Alemã Corcovado, portanto foi alfabetizada tanto em alemão quanto português e depois aprendeu o inglês e o espanhol. Além da faculdade alemã, também cursou direito na PUC-RJ, mas não concluiu o curso, pois preferiu se dedicar ao que realmente ama: a tradução e dar aulas. Atualmente é professora particular e realiza trabalhos autônomos de tradução para empresas internacionais, como a Affix Solution, RWS e a PMS.

e-mail: cdesantisluisa@gmail.com

Dr. MARCEL VEJMELKA

Universidade de Mainz Johannes Gutenberg (JGU)

Mesa-redonda I: Lobato para o mundo – obra infantil

Marcel Vejmelka é coordenador de Relações Internacionais e professor do Departamento de Espanhol e Português na Faculdade 06 “Tradução, Linguística e Estudos Culturais” (FTSK), da Universidade Johannes Gutenberg de Mainz, em Germersheim, Alemanha. É ex-bolsista (pós-doutorado) do International Graduate Centre for the Study of Culture (GCSC), Universidade Justus-Liebig de Giessen (2007/8); possui Doutorado em Estudos Latino-americanos/Brasileiros – Freie Universität Berlin (2004); graduação em Tradução Português/Espanhol – Humboldt-Universität zu Berlin (2000). Tem experiência na área de Literatura, Cultura e Tradução, com ênfase em Literatura brasileira e hispano-americana, atuando principalmente nos seguintes temas: tradução literária, literatura brasileira e hispano-americana, mais recentemente está explorando tópicos da cultura popular (futebol, música e HQ).

e-mail: vejmelka@uni-mainz.de

Dra. MARINA DARMAROS

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP)

Mesa-redonda I: Lobato para o mundo – obra infantil

Marina Darmaros é mestra em Jornalismo Internacional pela Rossisski Universitet Drujbi Narodov e doutora pelo programa de Literatura e Cultura Russa da USP. Lecionou no departamento de Filologia da Universidade Estatal de Moscou Lomonóssov e foi correspondente em Moscou, entre 2007 e 2014, de grandes meios de comunicação, como a Radio France Internationale, Globo News, The Moscow Times e Folha de São Paulo. Seu principal objeto de pesquisa são os arquivos soviéticos, gatekeeping e censura, com especial interesse em Estudos da Tradução. Entre os autores que já pesquisou em traduções russas estão Monteiro Lobato e Jorge Amado, que tiveram grande ressonância na URSS.

e-mail: marinadarmaros@gmail.com

Dra.  MARIA DOS PRAZERES SANTOS MENDES

Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo (FFLCH-USP)

Palestra 1: Lobato e suas contribuições para a nacionalidade da literatura

Tendo em vista as repercussões da obra de Lobato para designarmos uma brasilidade, temos de, em um primeiro momento, detectar as interinfluências entre o Brasil e o chamado mundo exterior, ou estrangeiro, no início do século XX. Assim se faz necessário detectarmos em sua obra para adultos e para crianças, em termos de intensidade, como Lobato estrutura sua autoria, baseada em recursos de oralidade e traços de regionalismo. A diferenciação entre os dois públicos perfaz a apreensão de marcas específicas de linguagem arquitetada em intensa intencionalidade.

Maria dos Prazeres Santos Mendes possui, pela Universidade Católica de São Paulo, graduação em Letras, pela Faculdade de Filosofia Ciências e Letras de São Bento, (1969), mestrado em Teoria Literária (1975) e doutorado em Comunicação e Semiótica, (1994). Lecionou, nessa universidade, na Faculdade de Comunicação e Filosofia, departamento de Arte, as disciplinas de Literatura Portuguesa, Literatura Brasileira, Literatura Infanto-Juvenil e Teoria Literária, junto aos cursos de Letras, Jornalismo e Publicidade, de 1970 a 2005. É professora doutora da Universidade de São Paulo, desde 1993, junto ao Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas e ao programa de Pós-Graduação em Estudos Comparados de Literaturas em Língua Portuguesa, da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas. Leciona, na graduação, Literatura Infantil/Juvenil: linguagens do Imaginário, além de disciplinas na pós-graduação que, juntamente com as pesquisas já desenvolvidas e outras ainda ativas, visem esclarecer e aprofundar os estudos teórico-críticos que embasam a produção e a recepção da arte literária, em paralelo a outras artes, a mídia e a tecnologia, para crianças e jovens e para adultos, levando-se em conta diferentes registros de linguagem, do verbal ao visual. 

e-mail: pmendes@usp.br

MIGUEL

Estudante

Leitura: Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato.

Miguel é um menino muito esperto, que gosta de desenhar, pintar, de jogos de estratégia e assistir vídeos e documentários sobre os planetas e a expansão do universo. Ele estuda, brinca muito com o irmão gêmeo, sua disciplina favorita na escolar são as aulas de Artes, e recentemente afirmou ter escolhido sua futura profissão: Miguel deseja ser um artista.  

Dra. PATRICIA APARECIDA BERALDO ROMANO

Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (UNIFESSPA/Campus Marabá)

Palestra 2: “Máscaras e disfarces: cartas de crianças e jovens a Emília e Dona Benta”

Monteiro Lobato recebeu inúmeras missivas infantis ao longo de sua vida de escritor de literatura para crianças e jovens. Algumas dessas cartas foram enviadas para personagens da turma do Sítio do Picapau Amarelo e se encontram no Dossiê Raul de Andrada e Silva, no Instituto de Estudos Brasileiros (IEB/USP). Nessa palestra apresentaremos pequeno recorte de nossa pesquisa de pós-doutorado que se encontra em andamento tendo por objetivo mostrar como, em algumas cartas enviadas a Dona Benta e/ou Emília, os remetentes constroem “máscaras’’ de si e elaboram imagens do outro, seus interlocutores/ personagens (Emília e/ou Dona Benta). Para isso, apresentaremos uma das cartas enviadas a essas personagens buscando discutir possíveis elaborações.

Patrícia Beraldo Romano é pós-doutoranda pelo Programa de Pós-graduação em Estudos Comparados de Literaturas de Língua Portuguesa, departamento de Letras Clássicas e Vernáculas da FFLCH/USP, área de Literatura Infantil e Juvenil, sob supervisão da Profa. Dra. Maria Zilda da Cunha; doutora em Letras pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (2017), mestre em Teoria Literária pela Unicamp (2003). É docente na graduação e pós-graduação em Letras da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará/UNIFESSPA/campus Marabá, líder do Grupo de Estudos e Pesquisas em Literatura Infantil e Juvenil (GEPLIJ), cadastrado no CNPq/UNIFESSPA, e membro do Grupo de Pesquisa Produções Literárias e Culturais para crianças e jovens (CNPq/USP). Em 2019, publicou o livro Dona Benta: uma mediadora no mundo da leitura, onde se encontra parte dos resultados de sua pesquisa desenvolvida em sua tese de doutorado. Tem estudado as obras infantis de Monteiro Lobato, em especial, a personagem Dona Benta e, nesse momento, desenvolve pesquisa de pós-doutorado sobre as cartas infantis enviadas às personagens Emília e Dona Benta.

e-mail: paromano@unifesspa.edu.br

Esp.QUEILA ÉRICA TAGLIATI

Tradutora e intérprete

Mesa-redonda I: Lobato para o mundo – obra infantil

Intérprete de LIBRAS: Reinações de Narizinho

Tradutora Intérprete de Libras e professora de Filosofia. Pós graduada em Educação Inclusiva em Contextos Escolares UFJF – Universidade Federal de Juiz de Fora, Alfabetização e Letramento UFSJ – Universidade Federal de São João Del Rei, Libras Tradução e Interpretação FABRAS Faculdade Integrada de Brasília. Licenciatura em Filosofia pela UFJF e Licenciatura em Normal Superior pela Universidade Presidente Antônio Carlos – UNIPAC. Cursando Licenciatura em Letras Libras pela UFJF. Áreas de interesse, tradução e interpretação de Libras e Educação de Surdos.

e-mail: queilaerica23@gmail.com

RAFAEL

Estudante

Leitura: Reinações de Narizinho, de Monteiro Lobato.

Rafael é  um menino muito curioso, que faz muitas perguntas sobre os mais diversos assuntos.Gosta muito de jogos de sobrevivência, e atividades físicas como andar de skate e jogar bola. Gosta de assistir vídeos e documentários sobre dinossauros e sobre o reino animal. Rafael estuda e sua disciplina preferida é Educação Física. Brinca muito com o irmão gêmeo e recentemente afirmou ter escolhido sua futura profissão: Rafael deseja ser diretor de cinema.

Dra. VANETE SANTANA-DEZMANN

Universidade de Mainz Johannes Gutemberg

Mesa-redonda I: Lobato para o mundo – obra infantil

Mesa-redonda II: Lobato para o mundo – obra adulta

Vanete Santana-Dezmann é professora, pesquisadora e tradutora. É corresponsável pelas Jornadas Monteiro Lobato e Encontros com Lobato, realizados na FFLCH-USP e autora de “Entre metafísica, distopia e mecenato”, uma análise do livro O choque das raças ou o presidente negro, de Monteiro Lobato (Editora Os Caipiras), entre outras publicações. Tem pós-doutorado em Estudos da Tradução (USP), com estágio de pesquisa no Goethe-Museum de Düsseldorf; doutorado em Teorias de Tradução (UNICAMP), com estágio de pesquisa na Universidade Livre de Berlim, e mestrado na mesma área (UNICAMP). Graduou-se em Letras na UNICAMP. Atualmente é professora de Tradução na Universidade de Mainz. 

e-mail: vanetedezmann@gmail.com 

EQUIPE DE APOIO

Dr. SILVIO TAMASO D’ONOFRIO

Universidade de São Paulo (USP)

Mestre e doutor pela Universidade de São Paulo, Silvio D’Onofrio pesquisa nas áreas de História Intelectual e da Cultura, Epistolografia, Arquivos e Humanidades Digitais. É integrante do Núcleo de Estudos de Epistolografia Brasileira (USP), líder do grupo de pesquisas Regional Estudos Multidisciplinares (REGIONEM), membro em comitê editorial de periódico científico internacional e responsável pela implementação do Acervo Edgard Cavalheiro no Centro de Documentação Alexandre Eulalio do Instituto de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Campinas. Entre suas últimas publicações, estão: “Seat of the Muses or the Moolah?: The Quest for an Inclusive Archival Practice and the Edgard Cavalheiro Collection”. In: Chynoweth, Adele (Org.). Museums and the Working Class (London/New York: Routledge, 2020 – no prelo); “History and historian: yesterday and today”, no Journal of Comparative Studies, (Daugavpils University, 2019); “Ruth Guimarães: Uma romancista negra na imprensa brasileira dos anos 1940”. Acervo: Jornal do Arquivo Nacional (Rio de Janeiro, vol. 33, n. 1, 2019) e posfácio em A correspondência entre Monteiro Lobato e Lima Barreto (2. ed., Verso Brasil, 2017).

e-mail: opeltrezero@gmail.com

TAÍS DINIZ MARTINS

Pesquisadora independente

Escritora

Taís Diniz Martins tem Licenciatura em Letras Português/Inglês, pela FURG – Fundação Universidade do Rio Grande. Integra oo Grupo de Pesquisa REGIONEM (Unipinhal) e também o Grupo de Estudos de Adaptação e Tradução/CAPES/USP. é formada em Letras, designer responsável pela identidade visual da Jornada Monteiro Lobato 2021e pesquisadora independente da obra de Monteiro Lobato, com especial interesse pelas traduções e adaptações empreendidas pelo autor e tradutor e por ele encomendasse publicadas. Tem publicações em antologias de contos e poesias, bem como um capítulo no livro Para compreender Monteiro Lobato – II Jornada Monteiro Lobato, organizado por John Milton, Vanete Santana-Dezmann e Silvio Tamaso D’Onofrio, publicado em 2021 pela Editora Oxalá: “Historiografia da tradução de For whom the bell tolls, de Ernest Hemingway, no Brasil”.

1-1.png
2 (1).png
3 (1).png
4.png